DoaçãoPrecisamos do seu apoio para continuar com nosso projeto. Porque e como ajudar

TelegramEstamos também no Telegram, siga nosso grupo. Estamos no TelegramAcesse Siga

“Dia D”, desembarque dos aliados na Normandia

06 de junho de 1944

2419
Visitas

10
compartilhamentos

Acessibilidade

Em 6 de junho de 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, tropas aliadas desembarcam na costa da Normandia no chamado “Dia D” (Operação Netuno), passo decisivo para a futura libertação da França. Apesar da expressão “Dia D” ser genérica e usada desde a Primeira Guerra para se referir ao dia de um ataque ou operação de combate, ela se consagrou na Segunda Guerra como sinônimo da Operação Netuno que foram os desembarques na Normandia. Foi a maior operação aeronaval da história, envolvendo 155 mil soldados, 5.300 navios de todos os tamanhos e tipos, 4.000 aviões bombardeios e outras 7.000 aeronaves.

O planejamento da operação começou em 1943 e envolveu até estudos de fases da Lua e marés para se determinar o dia e horário mais adequado para o desembarque das tropas. Meses antes, foi realizada uma operação militar falsa, a Operação Bodyguard, usando transmissão de rádio falsas (que fizeram os alemães acreditarem em um iminente ataque aliado na Noruega) e desembarque de paraquedistas falsos (manequins) simulando um desembarque militar. A operação enganou os alemães em relação ao local e data dos principais pontos de desembarque dos Aliados. Adolf Hitler nomeou o marechal-de-campo Erwin Rommel que reforçou a defesa alemã na região do estreito de Calais onde muitos militares nazistas acreditavam que o golpe Aliado seria desferido (distante a mais de 400 km do local onde ocorreu o desembarque dos Aliados).

Desembarques dos aliados na Normandia

Desembarques dos aliados na Normandia (área marcada com círculo vermelho). Mais ao norte, Caen, o ponto onde os alemães acreditavam que ocorreria o desembarque Aliado (círculo verde).

Um ataque aéreo de 1.200 aviões precedeu o desembarque anfíbio que aconteceu numa extensão de 96 km de costa ao amanhecer do dia 6 de junho. Cerca de 155 mil homens cruzaram o canal da Mancha desembarcando na costa da Normandia sob fogo pesado de armas posicionadas para as praias. Além disso, tiveram que enfrentar praias minadas e cobertas com estacas de madeira, de metal, tripés e arame farpado.

Os Aliados não conseguiram alcançar qualquer um dos seus objetivos no primeiro dia. A cidade de Caen, um ponto importante, só foi tomada no dia 21 de junho. Contudo, a operação deu uma posição segura para os Aliados que, nos meses seguintes, expandiram gradualmente a área sob seu controle colocando abaixo as fortificações alemães na Normandia.

A invasão não foi surpresa para os alemães mas eles desconheciam quando e onde ela ocorreria. No dia 6 de junho, uma série de circunstâncias prejudicaram a defesa alemã. O marechal Rommel não estava em seu posto, mas de férias em sua cidade natal, Württemberg. Apenas dois aviões alemães estavam disponíveis para defender a área. Havia uma única unidade de combate motorizada na área (a 21ª Divisão Panzer) porém seu comandante, Edgar Feychtinger estava em Paris e seu subalterno não tinha autorização para colocá-la em ação. Enquanto isso, na Alemanha, Hitler só foi informado dos desembarques dos Aliados por volta das 10h da manhã e imediatamente liberou as divisões Panzer, porém, tarde demais.

O fim da Operação Netuno pode ser datado em 30 de junho de 1944. No final de agosto, mais de 3 milhões de aliados estavam na França cuja guarnição nazista de ocupação rendeu-se em 25 de agosto de 1944.

Estima-se que as vítimas do “Dia D” foram 4.000 a 9.000 alemães, e mais de 10 mil entre os aliados, com 4.414 mortos confirmados.

Saiba mais

Compartilhe

Navegue pela História

Selecione o mês para conhecer os fatos históricos ocorridos ao longo do tempo.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: