DoaçãoPrecisamos do seu apoio para continuar com nosso projeto. Porque e como ajudar

TelegramEstamos também no Telegram, siga nosso grupo. Estamos no TelegramAcesse Siga

Massacre de Soweto, África do Sul

16 de junho de 1976

4293
Visitas

16
compartilhamentos

Acessibilidade
BNCC

Em 16 de junho de 1976, ocorreu o massacre de Soweto, na África do Sul quando tropas de choque disparam suas armas automáticas contra estudantes que faziam uma manifestação pacífica. O número de mortos é controvertido: oficialmente foram 95, mas há estatísticas que apontam 700.

O apartheid impunha o ensino pago aos negros em classes superlotadas e com professores desqualificados, enquanto a educação para os brancos era gratuita. Em 1975, o governo sul africano exigiu, nas escolas secundárias negras, o idioma africâner nas disciplinas acadêmicas. Para os estudantes negros a medida criava ainda mais dificuldades para o sucesso pois obrigava-os a serem fluentes nos idiomas oficiais do país – inglês e africâner.

Em protesto à medida, os estudantes negros organizaram a manifestação pacífica que reuniu entre 15.000 e 20.000 jovens. Cantando, os estudantes marcharam por Soweto (subúrbio negro em Johanesburgo) em direção a um estádio aberto, onde fariam um comício. Foi quando foram massacrados pelas tropas de choque enviadas pelo governo sul-africano.

Em memória desta data, a então OUA (Organização da Unidade Africana) instituiu, em 1991, o Dia da Criança Africana.

Fonte

  • PEREIRA, Francisco José. Apartheid. O horror na África do Sul. São Paulo: Brasiliense, 1986.
  • MACEDO, José Rivair. História da África. São Paulo: Contexto, 2013.
  • MANDELA, Nelson. A luta é a minha vida. Rio de Janeiro: Globo, 1988.
  • MANDELA, Nelson. Nelson Mandela por ele mesmo. São Paulo: Martin Claret, 1991.
  • HOBSBAWN, Eric. Era dos extremos: O breve século XX 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
  • REIS FILHO, Daniel Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste. O século XX. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

Saiba mais

Abertura

  • O estudante Hector Pieterson, de 13 anos, baleado e morto por policiais, durante um protesto pacífico de 16 de junho de 1976 na África do Sul, Soweto. A foto circulou por todo mundo e Hector Pieterson se tornou símbolo do massacre.

Compartilhe

Navegue pela História

Selecione o mês para conhecer os fatos históricos ocorridos ao longo do tempo.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: