DoaçãoPrecisamos do seu apoio para continuar com nosso projeto. Porque e como ajudar

Batalha das Termópilas, o massacre dos espartanos

31 de dezembro de 480 a.C

5
compartilhamentos

Em agosto ou setembro* de 480 a.C., uma aliança de cidades gregas enfrentou o exército persa de Xerxes I no curso da Segunda Guerra Médica. Para deter o avanço inimigo, cerca de 7000 hoplitas grego liderados por Leônidas bloquearam o único caminho que o exército persa poderia usar para entrar na Grécia: o desfiladeiro das Termópilas.

Xerxes I e suas forças não tinham nenhuma experiência nem conhecimento do terreno em que a batalha teria lugar. Eram 100 metros de caminho pedregoso, apertado entre rochas forrado com vegetação cheia de espinhos.

A topografia dificultava o ataque. As flechas atiradas pelos 5.000 arqueiros persas eram desviadas pelos capacetes e a parede de escudos dos gregos. O corpo de elite formado por 10.000 guerreiros persas também não se mostrou eficaz para lutar nos corredores estreitos do desfiladeiro e romper a defesa grega. A cavalaria era inútil.

Durante dois dias os gregos detiveram o imenso exército persa, composto por cerca de 70 mil ou 300 mil soldados, segundo estimativas modernas.

Após o segundo dia de batalha, um morador local chamado Efialtes traiu os gregos mostrando aos invasores um caminho alternativo para acessar a retaguarda das linhas gregas. Quando Leônidas se deu conta que seu exército estava cercado, ofereceu aos soldados a opção de deixarem o campo de batalha, se assim o desejassem. Muitos gregos aceitaram a oferta, restando apenas os 300 espartanos de Leônidas e 700 téspios sob as ordens de Démophilos que se recusaram a abandonar a defesa.

O que se seguiu foi um massacre. Heródoto escreveu a respeito: “Aqueles que ainda tinham espadas, usaram-nas para se defender; outros lutaram com mãos e os dentes”. Os arqueiros persas disparam flechas até a morte do último grego.

O sacrifício dos espartanos e dos téspios atrasou o avanço persa dando tempo aos atenienses para evacuar a cidade e fugir para a ilha de Salamina onde prepararam a defesa de Atenas.

Termópilas é, provavelmente, a mais famosa batalha da história antiga, regularmente mencionada na cultura popular, tanto antiga quanto recente. Sua reputação não está no impacto causado no resultado da guerra, mas em seu exemplo inspirador. O sacrifício dos gregos tornou-se modelo da coragem sem esperança, do heroísmo e da luta em defesa de sua terra, honra e liberdade.


(*) A data da batalha é controversa: alguns especialistas a situam entre 7 e 11 de agosto, outros entre 19 e 21 de agosto, e ainda entre 8 e 10 de setembro de 480 a.C.

Saiba mais

Compartilhe

Navegue pela História

Selecione o mês para conhecer os fatos históricos ocorridos ao longo do tempo.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: