DoaçãoPrecisamos do seu apoio para continuar com nosso projeto. Porque e como ajudar

TelegramEstamos também no Telegram, siga nosso grupo. Estamos no TelegramAcesse Siga

“Fasci Italiani di Combattimento”: semente do Partido Fascista

23 de março de 1919

3973
Visitas

116
compartilhamentos

Acessibilidade

Em 23 de março de 1919, em Milão, Benito Mussolini criou os “Fasci Italiani di Combattimento” (FIC) com a fusão de dois grupos anteriores: o “Fasci d’Azione Internazionaliste” e o “Fasci Autonomi d’Azione Rivoluziuonaria”.  Eram formados principalmente por ex-soldados desmobilizados, desempregados e jovens da classe média italiana. Desde 1915, eles referiam-se, oficialmente, a si mesmos como “fascistas”.

  • BNCC: 9º ano – Habilidades: EF09HI10, EF09HI13
Fascio

O “fascio littorio”, símbolo da Antiga Roma.

A palavra “fascista” deriva do fascio littorio – antigo símbolo da República e do Império Romano representado por um feixe de varas amarradas em torno de um machado cujas extremidades são visíveis. O fascio era levado pelo lictor, uma espécie de oficial de justiça e guarda-costas de magistrados, significando que uma ordem judicial iria ser executada.

Mussolini tomou esse antigo símbolo de um “passado glorioso” do país para representar a união e a força do povo italiano – o feixe de varas –, e o poder do “Duce” (líder”) – a machadinha.

Antecedentes: do socialismo ao fascismo

Antes da Grande Guerra (1914-1918), Mussolini, então um militante socialista e revolucionário, frequentava reuniões de exilados bolcheviques na Suíça. Desde 1903, escrevia artigos para a imprensa sindicalista revolucionária e socialista.

A guerra foi um divisor de águas no socialismo de Mussolini. Enquanto Lênin e seus companheiros na conferência de Zimmerwald (setembro de 1915), reunião do movimento nacional socialista, se posicionaram contra a guerra, Mussolini e os sindicalistas revolucionários defenderam a participação na guerra como meio para promover a revolução socialista.

Em 1917, Mussolini apoiou a Revolução Bolchevista de Outubro, mas não demorou para criticar Lênin considerando-o como uma nova versão do czar Nicolau II. Os discursos radicais de Mussolini foram dando cada vez mais ênfase ao nacionalismo e menos ao proletariado, mais à defesa da guerra expansionista e menos à luta de classes.

Em 1918, Mussolini se apresentava como anti-marxista e anti-comunista.

Contribuíram para essa mudança ideológica a crise econômica do pós-guerra que levou a Itália à crise social e à instabilidade política, e aprofundou o ressentimento nacional pela participação na guerra sem os esperados ganhos.

Foi neste contexto que Mussolini criou, em 1919, o Fasci Italiani di Combattimento, organização paramilitar de cunho nacionalista e antiliberal.

O fascismo começa ganhar forma

Mussolini usa seu talento de orador para arregimentar membros e simpatizantes especialmente entre sindicalistas e trabalhadores arruinados com a crise econômica.

Em 6 de junho de 1919, ele publicou no jornal Il Popolo d’Italia, o manifesto do Fasci Italiani di Combatimento onde anunciou: “Declaramos guerra ao socialismo não por ser socialista, mas por ter-se oposto à nação”.

Escritório de Mussolini

Escritório de Mussolini e primeira sede do “Fasci Italiani di Combattimento” e do jornal “Il Popolo d’Italia”.

Propunha um programa político unificador, vagamente socialista e fortemente nacionalista. Em nome da Itália, reivindicava os territórios prometidos pelo Tratado de Londres, denunciava o capitalismo, exigia a abolição do Senado e a eleição de uma Assembleia Constituinte, pedia a abolição do serviço militar obrigatório e, finalmente, colocava-se a favor de uma República laica.

Este programa revolucionário evoluirá muito de acordo com as circunstâncias.

No final de 1919, o movimento fascista ainda era muito marginal. Os Fasci Italiani di Combatimento possuíam apenas 17.000 membros e não conseguiram eleger nenhum candidato nas eleições legislativas de novembro. O próprio Mussolini recebeu apenas 4.800 votos em Milão contra 170.000 para o candidato socialista.

1920-1921: o fascismo mostra sua cara

A crise atingiu seu auge, na Itália, em 1920 quando cresceu a agitação social apoiada pelos socialistas com numerosas greves nos centros industriais do norte e movimentos de camponeses no sul do país.

Mussolini e seus fascista aproveitaram-se do “perigo vermelho” para, em nome da preservação da ordem e da paz interna na Itália, obter apoio da elite industrial e dos proprietários

Desafiando a lei, grupos fascistas, armados e motorizados, sob orientação de ex-oficiais, cruzavam cidades e áreas rurais para intimidar sindicalistas, grevistas e militantes socialistas e comunistas usando de todos os meios: espancamentos, ingestão de altas doses de óleo de rícino (para provocar violentas diarreias) ou mesmo assassinatos.

A polícia, os magistrados e o próprio governo não reagiram à ação paramilitar dos fascistas. Isso encorajou Mussolini e, em 9 de novembro de 1921, ele transformou os Fasci Italiani di Combatimento em Partido Nacional Fascista.

O Partido Fascista foi fundamental para dirigir o apoio à ideologia de Mussolini e ganhar popularidade. Recebeu apoio de setores da classe média, receosos do socialismo e do comunismo, enquanto que industriais e donos de terra viram-no como uma defesa contra a militância trabalhista.

O partido cresceu, em 1922 já tinha 700.000 membros. Entretanto, o partido não conseguiu convencer o eleitorado a lhe confiar o poder. Será por meio da força e da ameaça que Mussolini tomará o poder.

Fonte

  • PAXTON, Robert Owen. A anatomia do fascismo. São Paulo: Paz e Terra, 2007.
  • KONDER, Leandro. Introdução ao fascismo. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1979
  • PARIS, Robert. As origens do fascismo. Perspectiva, 1993. (Coleção Khronos)
  • HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos. O breve século XX. 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
  • DE FELICE, Renzo. Explicar o fascismo. Lisboa: Edições 70, 1976.

Saiba mais

Abertura

  • Militantes do “Fasci Italiani di Combattimento“; o traje na cor preta foi mantido pelo organização “Camisas Negras”, fundada em 1923.

Compartilhe

Navegue pela História

Selecione o mês para conhecer os fatos históricos ocorridos ao longo do tempo.

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog: