DoaçãoPrecisamos do seu apoio para continuar com nosso projeto. Porque e como ajudar

TelegramEstamos também no Telegram, siga nosso grupo. Estamos no TelegramAcesse Siga

A Carta de Pero Vaz de Caminha para trabalhar em sala de aula

17 de fevereiro de 2020

5823
Visitas

134
compartilhamentos

Acessibilidade
Array ( [0] => WP_Term Object ( [term_id] => 1266 [name] => Cabral [slug] => cabral [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 1266 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 2 [filter] => raw ) [1] => WP_Term Object ( [term_id] => 2871 [name] => Carta de Caminha [slug] => carta-de-caminha [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 2871 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 1 [filter] => raw ) [2] => WP_Term Object ( [term_id] => 2873 [name] => descobrimento do Brasil [slug] => descobrimento-do-brasil [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 2873 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 1 [filter] => raw ) [3] => WP_Term Object ( [term_id] => 2749 [name] => descobrimentos [slug] => descobrimentos [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 2749 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 2 [filter] => raw ) [4] => WP_Term Object ( [term_id] => 749 [name] => documento historico [slug] => documento-historico [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 749 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 3 [filter] => raw ) [5] => WP_Term Object ( [term_id] => 3418 [name] => EF06HI02 [slug] => ef06hi02 [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 3418 [taxonomy] => post_tag [description] => Identificar a gênese da produção do saber histórico e analisar o significado das fontes que originaram determinadas formas de registro em sociedades e épocas distintas. [parent] => 0 [count] => 10 [filter] => raw ) [6] => WP_Term Object ( [term_id] => 3435 [name] => EF07HI09 [slug] => ef07hi09 [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 3435 [taxonomy] => post_tag [description] => Analisar os diferentes impactos da conquista europeia da América para as populações ameríndias e identificar as formas de resistência. [parent] => 0 [count] => 16 [filter] => raw ) [7] => WP_Term Object ( [term_id] => 3437 [name] => EF07HI10 [slug] => ef07hi10 [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 3437 [taxonomy] => post_tag [description] => Analisar, com base em documentos históricos, diferentes interpretações sobre as dinâmicas das sociedades americanas no período colonial. [parent] => 0 [count] => 5 [filter] => raw ) [8] => WP_Term Object ( [term_id] => 3438 [name] => EM13CHS101 [slug] => em13chs101 [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 3438 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 9 [filter] => raw ) [9] => WP_Term Object ( [term_id] => 2874 [name] => Paleografia [slug] => paleografia [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 2874 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 1 [filter] => raw ) [10] => WP_Term Object ( [term_id] => 1265 [name] => Pedro Álvares Cabral [slug] => pedro-alvares-cabral [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 1265 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 2 [filter] => raw ) [11] => WP_Term Object ( [term_id] => 2872 [name] => Pero Vaz de Caminha [slug] => pero-vaz-de-caminha [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 2872 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 1 [filter] => raw ) [12] => WP_Term Object ( [term_id] => 1299 [name] => pesquisa [slug] => pesquisa [term_group] => 0 [term_taxonomy_id] => 1299 [taxonomy] => post_tag [description] => [parent] => 0 [count] => 4 [filter] => raw ) )

Chamada por Capistrano de Abreu de “certidão de nascimento” do Brasil, a carta de Pero Vaz de Caminha é considerada um dos documentos fundadores de nossa história. São 27 páginas manuscritas em papel e datadas de 1º de maio de 1.500 que registram as primeiras impressões e reações frente ao novo, ao exótico e diferente.

A carta é um diário de viagem que narra os dez dias que os portugueses passaram ao sul do litoral baiano depois de avistados os primeiros sinais de terra no dia 21 de abril: o achamento da terra (dia 22), o primeiro contato com os índios (dia 23) prosseguindo com as informações dia a dia até 1º de maio quando ocorreu a missa em terra firme.

No dia 2 de maio, logo ao nascer do sol, Cabral partiu de viagem em direção às Índias deixando na praia dois degredados além de dois grumetes que haviam fugido na noite anterior. Caminha informa o nome de um degredado – Afonso Ribeiro – condenado por ter cometido assassinato. O outro teria sido João de Thomar, sobre o qual nada se sabe.

Trabalhando a Carta em sala de aula

A Carta de Pero Vaz de Caminha está digitalizada e disponível na Internet. Sugerimos dois endereços para acessá-la:

  •  Arquivos Nacionais da Torre do Tombo, Lisboa, Portugal. O portal permite visualizar a Carta, página por página e traz informações adicionais como tamanho, suporte, âmbito e conteúdo, condições de acesso, localização, idioma etc.
  • Biblioteca Digital, da Biblioteca Nacional, Lisboa, Portugal. O site traz, junto com a Carta original, a sua transcrição conforme a grafia original.
Penúltima pagina da Carta de Pero Vaz de Caminha.

Penúltima pagina da Carta de Pero Vaz de Caminha. No destaque em vermelho: “/ beijo as maãos de vosa alteza. / deste porto seguro da vosa jlha de vera cruz oje sesta feira primº dia demayo de 1500//

A Carta pode ser trabalhada com as turmas do 6° e 7° anos, e Ensino Médio. Ela se aplica à análise de documentos e seu uso pelo historiador (EF06HI02 e EM13CHS101), e para analisar os impactos da conquista europeia para as populações nativas (EF07HI09 e EF07HI10).

O trabalho da Carta como documento histórico traz a oportunidade do aluno experimentar o ofício do paleógrafo traduzindo um documento do século XV. Veja mais informações no ítem abaixo, “O trabalho do paleógrafo”.

Para baixar atividades com a Carta de Pero Vaz de Caminha, clique no botão abaixo. Ele remete para a loja do STUD HISTÓRIA. Faça o pedido na loja para acessar o recurso. Material gratuito.

O trabalho do paleógrafo

A leitura de um documento primário antigo não é tarefa fácil nem para os especialistas. Por isso, é importante apresentá-lo aos alunos. Se possível, faça os alunos verem a Carta nos sites indicados acima e observarem: a letra manuscrita (qual era o instrumento de escrita usado na época?), a grafia das palavras (a escrita tem uma história?), a quase ausência de pontuação, a inexistência de letras maiúsculas etc.

Comente sobre o trabalho do paleógrafo e a importância da Paleografia (o estudo de textos manuscritos antigos) como ciência auxiliar para a História, assim como os arquivos e a Arquivologia (ou Arquivística) para a preservação e restauração dos documentos. Cite exemplos de arquivos na cidade (públicos, particulares, das escolas, igrejas, delegacia etc.).

Observando o documento na Internet, faça uma análise crítica destacando o seguinte:

1. O documento em si

  • Tamanho, suporte, tipo de escrita, material utilizado.
  • Local onde está guardado.
  • Condições físicas do documento (se bem conservado ou não, se inteiro ou fragmentado).

2. Características do documento*

  • Estilo da caligrafia.
  • Grafia das palavras e a gramática.
  • Abreviações (usadas para escrever mais rápido e economizar papel).
  • Os números (no documento são usados algarismos romanos).

*Esses detalhes ajudam os paleógrafos a identificarem falsificações antigas ou mais recentes comparando com documentos autênticos.

3. Contexto histórico

  • Em que circunstâncias históricas foi produzido.
  • Data e local onde foi produzido.
  • Autoria: nome do autor e seu papel histórico.
  • Destinatário: para quem foi escrito.
  • Intenção do documento: relatar fatos, descrever um episódio, solicitar algo, denunciar etc.

Fonte

  • Arquivos Nacionais, Torre do Tombo, Lisboa, Portugal.
  • Biblioteca Digital, da Biblioteca Nacional, Lisboa, Portugal
  • Carta de Pero Vaz de Caminha (documento integral). NUPILL – Núcleo de Pesquisas em Informática, Literatura e Linguística.
  • CORTESÃO, Jaime (ed.). A carta de Pero Vaz de Caminha. Rio de Janeiro: Livros de Portugal, 1943.
  • PRIORE, Mary del. Documentos históricos do Brasil. São Paulo: Panda Books, 2016.
  • VAINFAS, Ronaldo (dir.). Dicionário do Brasil Colonial (1500-1808). Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

Para os alunos lerem

  • ASTURIANO, Poliana e MATIAS, Rodval. A carta de Pero Vaz de Caminha. São Paulo: FTD, 1999. Trata-se de uma obra paradidática, para crianças, que traz o texto integral da Carta em linguagem atual, baseada na versão feita por Jaime Cortesão. As ilustrações são artísticas porém cuidadosas para manter a verossimilhança. É uma boa opção para os estudantes mais novos conhecerem a narrativa com uma apresentação primorosa e linguagem acessível.

Saiba mais

Doação
Doação

Estamos no limite de nossos recursos 😟 O site Ensinar História produz conteúdo de qualidade sem custos, sem propaganda e sem restrições aos seguidores. Contribua com nosso projeto realizando uma doação.

Compartilhe

Comentários

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
lunna
lunna
1 ano atrás

bom

Outros Artigos

Últimos posts do instagram

Fique por dentro das novidades

Insira seu e-mail abaixo para receber atualizações do blog:

    1
    0
    Would love your thoughts, please comment.x